Pesquise
Home » Bulário » Rapilax
Clique e veja o preço com desconto na loja indicada
Laboratório de Rapilax
Kleyhertz
Apresentação de Rapilax
sol. gotas fr. c/ 20 ml
Informações sobre Rapilax
Cada ml (=15 gotas) contém: Picossulfato sódico ... 7,5 mg Opicossulfato de sódio, princípio ativo de Rapilax, é um laxativo de contato pertencente ao grupo triaril- metano que, após o desdobramento bacteriano no cólon, estimula a mucosa do intestino grosso, cau- sando peristaltismo. Assim, após um período de la- tência relacionado à sensibilidade individual e dose, determina o esvaziamento do intestino. Após administração oral, o picossulfato sódico atinge o cólon sem absorção importante, evitando assim a circulação enterohepática. Atravésdedesdobramento bacteriano é convertido no cólon na forma ativa; o difenol livre. Consequentemente, o início da ação ocorre entre 6 a 12 horas, sendo determinado pela liberação da substância ativa.
Indicações de Rapilax
Para o tratamento da constipação e para facilitar a evacuação intestinal
Contra Indicações de Rapilax
Rapilax é contra-indicado em pacientes com oclu- são intestinal (íleo), obstrução intestinal, quadros ab- dominais cirúrgicos agudos como apendicite aguda, doenças inflamatórias agudas do intestino e emca- sos de desidratação grave. Hipersensibilidade ao picossulfato de sódio e/ou aos excipientes da fórmu- la. É contra-indicado também durante a gravidez e lactação.
Advertências sobre o uso de Rapilax
Como ocorre com todos os laxativos, Rapilax não deve ser tomado diariamente, sem interrupção, durante períodos prolongados. Se houver necessidade do uso diário de laxantes, deve-se investigar a causa da constipação.Ouso excessivamente prolongado pode causarumdesequilíbrio eletrolítico e hipocalemia,podendoprecipitaroaparecimentodeuma constipação de rebote. Crianças não devem tomar Rapilax sem orientação médica.
Uso na Gravidez de Rapilax
É contra-indicado também durante a gravidez e lactação.
Interações Medicamentosas de Rapilax
Ouso concomitante de diuréticos ou adrenocorticos- teróides pode aumentar o risco de um desequilíbrio eletrolítico, se forem utilizadas doses excessivas do produto. Um desequilíbrio eletrolítico pode levar a um aumento da sensibilidade aos glicosídeos cardíacos.Ouso concomitante de antibióticos de amplo espectro pode reduzir a ação laxante do produto.
Reações Adversas de Rapilax
Emraros casos foram relatados desconforto gastrin- testinal e diarréia. A administração crônica, sobretudo de altas doses, pode causar perdas de eletrólitos, principalmente de potássio.
Posologia de Rapilax
Adultos e crianças acima de 10 anos: 10 a 20 gotas (5-10mg). Crianças de4a10anos: 5 a 10 gotas(2,5-5mg). Para criançasmenoresde4anos: adoserecomen- dada é de 0,25mg por quilograma de peso corporal. Colocar o frasco em posição vertical e deixar gotejar a quantidade desejada. Rapilax deve ser tomado à noite, para produzir uma evacuação na manhã seguinte.
Superdosagem de Rapilax
No caso da administração de altas dose de Rapilax podemocorrer diarréia, espasmos abdominais e uma significante perda de potássio e de outros eletrólitos. Após ingestão recente de altas doses, a absorção pode ser minimizada ou prevenida através de lava- gem gástrica ou indução de vômito. Eventualmente pode ser necessário reposição de líquidos e correção do desequilíbrio eletrolítico. Esta medida é particularmente importante nos pacientes mais idosos, assim como nos mais jovens. A administração de antiespasmódicos pode ser útil.
Clique e veja o preço com desconto na loja indicada
Aqui você encontra a bula do medicamento Rapilax. Todas as informações sobre o medicamento Rapilax têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento com o medicamento Rapilax. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com o medicamento Rapilax devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.
Todas as informações contidas neste site têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento.
Decisões relacionadas a tratamento de pacientes devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

"NÃO TOME NENHUM MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO. PODE SER PREJUDICIAL PARA SUA SAÚDE".
© 2014 Consulta Medicamentos - Todos os direitos reservados - Mapa do Site